domingo, 6 de novembro de 2011

Plano de ação para APAE de Encruzilhada do Sul, proposto por mim, em meu estágio

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA.
DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO III – CIRCUITO 08.
EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA.
UP – DOM ALBERTO.

ESTÁGIO SUPERVISIONADO III.
PLANO DE AÇÃO PARA UM GESTOR.
“UMA REFLEXÃO DA MEDIAÇÃO ENTRE A PRÁTICA E O CONHECIMENTO”.

Trabalho apresentado como parte dos requisitos para aprovação na disciplina Estágio Supervisionado em Gestão Escolar, sob a orientação da Profa. Maria Luiza Santos.
DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Identificação do (a) aluno (a):
Nome do (a) aluno (a): Cláudia Joseane Cezar Tavares
Dados de identificação da Faculdade:
Unidade Pedagógica: Santa Cruz do Sul/ Faculdade Dom Alberto
Faculdade Mantedora: FTCead
Tutor: Maria Iolete Delavi Rodrigues
Professor Orientador: Maria Luiza Santos
Circuito: 08
Período: 7º
Curso: Licenciatura em Pedagogia

INTRODUÇÃO.

Este projeto originou-se pela percepção da necessidade de ensinar para os educandos da classe especial, informes como: O que precisamos fazer para ter uma boa saúde? Quais os cuidados necessários que devemos ter para se fazer uma boa higiene?
Estes informes foram levantados pela equipe diretiva da APAE, que nos colocam a necessidade de se fazer um plano de ação relacionado à área da saúde; pois a mesma salientou a preocupação com os alunos em relação à saúde do corpo e a saúde bucal.
Devido a estes questionamentos, a proposta apresentada para gestora é a realização de uma palestra que seria ministrada por um profissional da área da saúde, o qual faria explanações sobre o tema saúde e higiene, cuidados com o corpo e saúde bucal.
E como culminância, para uma consolidação melhor seria realizado uma apresentação teatral, pelas estagiárias que representariam situações de higiene do cotidiano dos alunos.
Nesse sentido, todos, tanto equipe diretiva, equipe pedagógica quanto os estagiários envolvidos, foi fundamental a criação deste plano de ação, pois a educação constitui parte do vídeo das pessoas, desde o nascimento aprende-se ou ensina-se algo a alguém, num processo contínuo, dinâmico e interativo, que visa aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a ser e aprender a viver juntos, características que fundamentam a educação. (DELORS, 1998)

TÍTULO: “UMA REFLEXÃO DA MEDIAÇÃO ENTRE A PRÁTICA E O CONHECIMENTO”.


TEMA: APROXIMAÇÃO ESCOLA E FAMÍLIA.


OBJETIVOS:


OBJETIVO GERAL:

• Desenvolver junto com o coordenador gestor um plano de ação que contribua para o processo de ensino aprendizagem dos alunos da classe especial da APAE.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
• Elaborar uma proposta fundamentada em questões direcionadas a classe especial, tanto para os alunos, quanto para docência e gestão.
• Realizar uma palestra no auditório da APAE, falando do tema higiene e saúde.
• Convidar um profissional da área da saúde para ministrar essa palestra.
• Apresentar uma peça teatral, com fantoches confeccionados com caixas de leite e EVA, falando da importância de realizar uma higiene adequada para se ter uma boa saúde.

JUSTIFICATIVA:

Tendo em vista que se fazem necessários a abordagem do tema saúde e higiene, preocupou-se em realizar uma elaboração de um plano de ação que possibilite ao educando perceber a importância de cuidar do corpo e da saúde bucal. Pra que se possa ter uma condição de vida melhorada, dentro das necessidades que cada um apresenta.
Pois a sociedade não percebe a existência desses alunos e de suas reais condições de vida, muito menos nossos governantes em relação às políticas públicas, cuidadas e gerenciadas pelos mesmos; que falam em inclusão, mas vivem excluindo a todo instante os alunos portadores de deficiência especial. (A escola deve ajustar-se a todas as crianças, independentemente das suas condições físicas, sociais, lingüísticas ou especiais).
Neste conceito devem incluir-se crianças com deficiências ou superdotadas, crianças de rua, ou crianças que trabalham crianças de populações imigradas ou nômades, crianças de minorias lingüísticas, étnicas ou culturais e crianças diárias ou grupos desfavorecidos ou marginalizados. (DECLARAÇÃO DE SALAMANCA, UNESCO, 1994).

DESENVOLVIMENTO:

A proposta deste plano de ação é focar uma reflexão da ação pedagógica perante as necessidades do desenvolvimento social dos alunos com necessidades especiais.
Tentamos trazer na prática uma ação para auxiliar os professores com este ensino, mas para que isso seja feito, precisamos primeiro conhecer a real dificuldade encontrada pelos professores que recebem estes alunos e quais alternativas geradas por eles para adquirirem a metodologia e a aprendizagem necessária para desenvolver seu trabalho em sala de aula.
Após varias visitas e revisões com a equipe diretiva, foi decidido que deveríamos criar um plano de ação, em cima de um tema que envolve a escola e a família no desenvolvimento deste aluno.
Dentre essas dificuldades, foi salientada a falta de comprometimento da família na higiene dos alunos portadores de necessidades especiais. Já dizia Freire 1996: “É de inclusão que se vive á vida, é assim que os homens aprendem, em comunhão. O homem se define pela capacidade e qualidade das trocas que estabelece, e isso não seria diferente com os portadores de necessidades educacionais especiais”.
Sendo assim, pensamos como iríamos criar um plano que atendesse aos pedidos da equipe diretiva e viesse de encontro com a compreensão dos alunos.
Após pensarmos em algumas atividades achamos melhor realizar a apresentação de uma peça teatral sobre higiene e saúde e também levar representante da saúde para falar sobre higiene bucal.
Este teatro será realizado no auditório da APAE. O mesmo será entregue a equipe diretiva contendo todos os passos aqui citados.

EXECUÇÃO DA PEÇA:

Os professores confeccionarão os fantoches de EVA, caixas de leite e TNT. Os mesmos usarão da imaginação e criatividade aliado ao conhecimento para demonstrarem aos alunos através do teatro quais as formas de higiene que devemos ter para com o nosso corpo.
CRONOGRAMA:
DATA ATIVIDADE PROPOSTA DESENVOLVIMENTO DURAÇÃO/RECURSO
02/05/2011 Apresentação de uma peça teatral para os alunos da APAE Os professores irão apresentar um teatro, usando fantoches, confeccionados pelos mesmos, para os alunos da APAE, falando sobre higiene e saúde. 4 horas.
Os recursos são os fantoches, espaço para a apresentação, os professores, assim como a sala e os alunos.

RECURSOS:

Os recursos estão divididos, em três categorias:
Recurso pessoal:
- equipe pedagógica da justificativa
Recurso de transporte:
- carro
Recurso material:
- caixa de leite, TNT, cola quente, moldes, toalha, embalagem de sabonete e pasta de dente, papel celofane, papelão, canetinha.

AVALIAÇÃO:

Na condição de avaliadores deste projeto, salientamos o envolvimento máximo nas atividades proposta pelo estágio supervisionado III; participando e realizando as etapas com ajuda dos roteiros de observação de entrevista assim como o roteiro de entendimento do PPP da APAE. Também foram realizadas anotações importante, apontadas nas reuniões assistidas juntamente com a equipe pedagógica e diretiva.
Nossos objetivos em relação à elaboração do projeto foram alcançados, pois conseguimos colocar de forma clara, nossas intenções de trabalho.
Esperamos que os professores ao coloquem em prática o nosso projeto, dêem a mesma ênfase que foi dada para elaboração do mesmo.
Sordi 2011 afirma: “Uma avaliação espelha um juízo de valor, uma dada concepção de mundo e de educação, e por isso vem empregada de um olhar absolutamente intencional que revela que é o educador pedagógico quando interpreta os eventos da sua pedagógica”. (P.173)


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

BUFFA, E; ARROYO, M; NOSELLA, P. Educação e Cidadania: quem educa o cidadão? SP, Cortez Ed. 1988.
FTC ead, Guia do Estágio Supervisionado em gestão escolar, material impresso do SGE.

HERNANDEZ, Fernando. Aprendendo com as inovações nas escolas. Porto Alegre, RS: Artmed, 2000.

LIBANEO, José Carlos. Artigo de Sistema de Organização e gestão da escola, Unesp.

NOVA ESCOLA – GRANDES PENSADORES – São Paulo: ed. ABRIL, 2008, Edição Especial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário